Avaliação de planejamentos de IMRT para tratamento de próstata utilizando energias de 6 MV e 15 MV

  • Lucas Francisco C. Guimarães
  • Murilo C. da Silva
  • Paula J. Silveira
  • Adriana A. Flosi
  • Karina W. Boccaletti

Resumo

Este trabalho tem como objetivo avaliar e comparar planejamentos de radioterapia com intensidade modulada do feixe (IMRT) para tratamento de neoplasia de próstata otimizado para energias de fótons de 6 MV e 15 MV. Foram avaliados retrospectivamente 29 pacientes com câncer de próstata, planejados com técnica de IMRT e dose prescrita de 78 Gy. O planejamento inicial foi realizado para as duas energias de fótons, mantendo-se os mesmos parâmetros de otimização e comparando-se dose máxima, mínima e modal no PTV, índice de conformidade e homogeneidade, gradiente de dose, volumes das isodoses de 30, 40, 50, 60 e 70 Gy e número total de unidades monitoras. Verificou-se que os planejamentos são equivalentes no âmbito dos volumes das isodoses mais altas, do índice de conformidade, do índice de homogeneidade e das doses máxima, mínima e modal no PTV. Por outro lado, nos planos de 6 MV verificou-se um aumento considerável tanto no número de unidades monitoras quanto no volume das isodoses mais baixas, principalmente a de 30 Gy.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Guimarães, L. F. C., da Silva, M. C., Silveira, P. J., Flosi, A. A., & Boccaletti, K. W. (2015). Avaliação de planejamentos de IMRT para tratamento de próstata utilizando energias de 6 MV e 15 MV. Revista Brasileira De Física Médica, 7(2), 53-56. https://doi.org/10.29384/rbfm.2013.v7.n2.p53-56
Seção
Artigo Original