O método de diagonalização na base de Krilov como ferramenta para processamento de sinais de Espectroscopia por Ressonância Magnética

  • Cíntia M. P. Silva
  • Fernando F. Paiva
  • Edson L. G. Vidoto
  • Cláudio J. Magon
  • Alberto Tannús

Resumo

Neste trabalho, propomos o uso do formalismo do Método de Diagonalização na Base de Krilov (KBDM) como uma alternativa a Transformada de Fourier (FT) para processar dados de Espectroscopia por Ressonância Magnética (MRS). O KBDM é numericamente mais efetivo para análise de sinais truncados, e tem diversos recursos que possibilite remover picos de forma mais eficiente, como por exemplo, o pico residual da água. Como resultados preliminares, o formalismo foi avaliado com um phantom que simulava o ambiente bioquímico do cérebro humano, em respeito às relações de concentrações molares dos metabólitos. Com praticamente nenhuma perda de resolução, conseguimos truncar o sinal em 4% do seu tamanho original, além de remover eficientemente o pico residual da água. Como perspectivas animadoras deste trabalho, esperamos a introdução do KBDM como uma técnica eficiente e coadjuvante ao Imageamento de Ressonância Magnética funcional (fMRI), auxiliando estudos de funções cerebrais, em sequências de MRS para identificar uma rápida variação das linhas associadas às atividades metabólicas dos cérebros.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Silva, C. M. P., Paiva, F. F., Vidoto, E. L. G., Magon, C. J., & Tannús, A. (2015). O método de diagonalização na base de Krilov como ferramenta para processamento de sinais de Espectroscopia por Ressonância Magnética. Revista Brasileira De Física Médica, 7(3), 213-216. https://doi.org/10.29384/rbfm.2013.v7.n3.p213-216
Seção
Artigo Original