Análise da heterogeneidade de dose em radioterapia adjuvante após tratamento cirúrgico de casos de câncer de mama

Bruna E. Grechi, Ana Paula Schwarz, Adriano Teston, Joanilso S. Rodrigues

Resumo


Levando em consideração que os sistemas de planejamento radioterápicos reconhecem todas as estruturas do corpo com a mesma densidade (d=1 g/cm³), variações na densidade eletrônica dentro da área irradiada, como é o caso de pacientes que são submetidas a processos de reconstrução mamária e utilizam expansores de tecidos, poderão influenciar a distribuição de dose no tratamento, podendo gerar heterogeneidades que não são mensuradas, alterando a real distribuição nos tecidos sadios ou no volume alvo a ser irradiado. Através do cálculo de distribuição de dose dos algoritmos do sistema de planejamento XiO® (Fast FourierTransform, Convolution, Superposition, Fast Superposition e Clarkson), quando se utiliza correção de heterogeneidade entre tecidos de diferentes densidades, obtivemos uma relação percentual do aumento de dose nas estruturas de interesse, e da quantidade de dose absorvida pelos órgãos sadios adjacentes ao volume alvo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.29384/rbfm.2013.v7.n3.p133-137

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Brasileira de Física Médica

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia