DOSE EQUIVALENTE NA TIREOIDE DOS PROFISSIONAIS QUE UTILIZAM O PROTETOR PLUMBÍFERO NOS EXAMES DE SEED PEDIÁTRICO

  • DANIELLE FILIPOV UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ
  • JÉSSICA SAUZEN UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ
  • HUGO REUTERS SCHELIN INSTITUTO DE PESQUISA PELÉ PEQUENO PRÍNCIPE
  • SERGEI ANATOLYEVICH PASCHUK UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ
  • VALERIY DENYAK INSTITUTO DE PESQUISA PELÉ PEQUENO PRÍNCIPE
  • ADRIANO LEGNANI HOSPITAL PEQUENO PRÍNCIPE
Palavras-chave: fluoroscopia pediátrica, dosimetria ocupacional, dosímetros termoluminescentes

Resumo

O objetivo deste trabalho é estimar a dose equivalente na glândula tireoide em profissionais que acompanham Serigrafias do Esôfago-Estômago-Duodeno (SEEDs) pediátricas e que utilizam protetor tireoidiano plumbífero. Para esta finalidade, foram utilizados Dosímetros Termoluminescentes (Thermoluminescent Dosimeters – TLDs) posicionados sobre protetores empregados por dois profissionais. Posteriormente, exposições foram realizadas com um detector de estado sólido, com e sem o protetor plumbífero sobre o mesmo; assim, foi possível obter o percentual de atenuação gerado pelos protetores empregados. Ao final, foram obtidas as doses média e anual recebidas pelos TLDs (sobre os protetores) e recebidas pela glândula (a partir da aplicação do fator de atenuação sobre as doses verificadas pelos dosímetros). Verificou-se que as doses equivalentes média e anual, na glândula da tireoide, estão, respectivamente, acima de estudos comparativos e dentro dos limites estabelecidos. Com esses dados, conclui-se que a aplicação de técnicas de otimização da proteção radiológica se faz necessária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

De Souza E, Soares, JPM. Correlações Técnicas e Ocupacionais da Radiologia Intervencionista. J. Vasc. Bras., 2008, vol. 7, n. 4, pp 341-350.

Bonato, CC, Elnecave, RH. Alterações Tireoidianas Associadas à Radiação Externa em Crianças e Adolescentes. Arq. Bras. Endocrinol Metab. 2011, vol 55, n 6, pp 359-366.

Bontrager, KL, Lampignano, JP. Tratado de Posicionamento Radiográfico e Anatomia Associada. Rio de Janeiro: Elsevier; 2010.

Tilly Jr, JG. Física Radiológica. Rio de Janeiro:, Ed. Guanabara; 2010.

Coakley, KS, Ratcliffe, J, Masel, J. Measurement of Radiation Dose Received by the Hands and Thyroid of Staff Performing Gridless Fluoroscopic Procedures in Children. The British Journal of Radiology.1997. Vol. 70, 933-936.

Mesbahi, A, Rouhani, A. A study on the radiation dose of the orthopaedic surgeon and staff from a mini C-arm fluoroscopy unit. Radiation Protection Dosimetry. 2008. Vol. 132 (1), 98–101.

Lunelli, NA, Khoury, HJ, Andrade, GHV, Borrás, C. Evaluation of occupational and patient dose in cerebral angiography procedures. Radiol Bras. 2013. Vol. 46(6), 351-357.

National Health and Medical Research Council. Recommended radiation protection standards for individuals exposed to ionizing radiation. Canberra: Government Publishing Service. 1980.

Sulieman, A. Alzimami, K. Elhag, B. Babikir, E. Alsafi, K. Evaluation of radiation dose to pediatric patients during certain special procedures. Radiation Physics and Chemistry. 2014. vol 104, pp. 267-271.

Publicado
2016-09-29
Como Citar
FILIPOV, D., SAUZEN, J., SCHELIN, H. R., PASCHUK, S. A., DENYAK, V., & LEGNANI, A. (2016). DOSE EQUIVALENTE NA TIREOIDE DOS PROFISSIONAIS QUE UTILIZAM O PROTETOR PLUMBÍFERO NOS EXAMES DE SEED PEDIÁTRICO. Revista Brasileira De Física Médica, 9(2), 23-26. https://doi.org/10.29384/rbfm.2015.v9.n2.p23-26
Seção
Artigo Original