Comparação entre técnica 3D com filtro dinâmico, field-in-field e compensação eletrônica para câncer de mama

  • Cássia Trindade
  • Leonardo P. Silva
  • Laís P. Martins
  • Paulo L. Garcia
  • Maíra R. Santos
  • Delano V. S. Batista
  • Anna Myrian M. T. L. Vieira
  • Igor M. Rocha

Resumo

A radioterapia vem sendo usada em grande escala em tratamentos de câncer de mama. Com essa grande demanda, novas tecnologias estão sendo desenvolvidas a fim de melhorar a distribuição de dose do alvo, diminuindo ao mesmo tempo a dose dada aos órgãos críticos vizinhos. Neste estudo, realizado com um caso clínico, foram comparadas três técnicas de planejamentos: 3D com filtro dinâmico, 3D usando field-in-field (forward IMRT) e 3D utilizando compensação eletrônica. Os planejamentos foram realizados com feixe de energia de 6 MV, no software Eclipse, versão 8.6 (Varian Medical Systems). O volume de planejamento do alvo (PTV) foi desenhado abrangendo toda a mama, e os órgãos de risco foram: pulmão do lado radiado, coração, mama contralateral e a artéria coronária descendente anterior (DA). O planejamento realizado com compensação eletrônica permitiu uma maior homogeneização da dose. O valor de V20 para o pulmão do lado irradiado foi de 8,3% para a técnica utilizando compensação eletrônica, de 8,2% com filtro dinâmico, e de 8,9% com field-in-field. Para o coração, o intervalo de dose foi de 15,7–139,9 cGy utilizando compensação eletrônica, de 16,3–148,4 cGy para a técnica com filtro dinâmico, e de 19,6–157,0 cGy com field-in-field. O gradiente de dose foi de 11% para a compensação eletrônica, 15% com filtro dinâmico e 13% com field-in-field. A aplicação da compensação eletrônica em tratamentos de câncer de mama possibilita uma melhor distribuição da dose enquanto reduz a dose nos órgãos críticos, mas, ao mesmo tempo, requer um controle de qualidade para verificação da entrega da dose.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Trindade, C., Silva, L. P., Martins, L. P., Garcia, P. L., Santos, M. R., Batista, D. V. S., Vieira, A. M. M. T. L., & Rocha, I. M. (2015). Comparação entre técnica 3D com filtro dinâmico, field-in-field e compensação eletrônica para câncer de mama. Revista Brasileira De Física Médica, 6(3), 149-153. https://doi.org/10.29384/rbfm.2012.v6.n3.p149-153
Seção
Artigo Original