Reforço local de dose em Radioterapia utilizando nanopartículas: estudo por simulação Monte Carlo

  • Laura Emília da Silva
  • Patrícia Nicolucci Universidade de São Paulo.

Resumo

O desenvolvimento da nanotecnologia impulsionou o emprego de nanopartículas em radioterapia, a fim de se obter maior razão terapêutica entre os tecidos sadio e tumoral. O ouro tem se mostrado mais adequado para esse propósito devido à maior biocompatibilidade e alto número atômico, que contribui para melhor distribuição in vivo e para a deposição de energia local. Em vista disso, este trabalho se propôs a estudar, por meio da simulação Monte Carlo com código PENELOPE, o reforço de dose devido à presença de uma nanopartícula de ouro na célula tumoral. Verificou-se um valor de dose absorvida a, aproximadamente, 11nm da superfície da nanopartícula de ouro, 141 vezes maior que em um meio composto somente de água, quando se utilizava um espectro de fótons cuja máxima energia era de 50 keV. Verificou-se, ainda, que quando apenas a radiação espalhada interagia com as nanopartículas de ouro, o aumento de dose devido à nanopartícula foi 134 vezes maior. Dessa forma, com esse estudo pode-se concluir que as nanopartículas de ouro levam a um reforço de dose local, mantendo-se significativo mesmo para a radiação espalhada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-04-03
Como Citar
da Silva, L. E., & Nicolucci, P. (2016). Reforço local de dose em Radioterapia utilizando nanopartículas: estudo por simulação Monte Carlo. Revista Brasileira De Física Médica, 8(1), 14-18. https://doi.org/10.29384/rbfm.2014.v8.n1.p14-18
Seção
Artigo Original