Uso de detectores cerâmicos alfa-Al2O3 para discriminar campos de radiação beta e de fótons

  • Anna Luiza Fraga da Silveira Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear - CDTN/CNEN
  • Anna Clara Camilo Bernacci
  • Bruno Melo Mendes
  • Armindo Santos
  • Hudson Rubio Ferreira
  • Luiz Cláudio Meira-Belo
Palavras-chave: Detectores cerâmicos alfa-Al2O3, discriminação de campos, termoluminescência, dosimetria das radiações

Resumo

Czochralski, são amplamente utilizados para monitoração pessoal e de área. Uma metodologia para produção de cerâmicas policristalinas alfa-Al2O3 baseadas no método sol-gel foi desenvolvida em nosso grupo de pesquisa. Estas cerâmicas foram estudadas tanto por luminescência estimulada termicamente quanto por luminescência estimulada opticamente e são utilizadas para monitoração de área em nosso instituto. Ao contrário dos detectores monocristalinos, os detectores de cerâmica utilizados neste estudo possuem baixa translucência, o que facilita a discriminação entre campos de radiação beta e de fótons. Um estudo comparativo de simulação foi feito por meio do código Monte Carlo N-Particle Extended (MCNPx), onde fontes de 90Sr/90Y e de 137Cs foram modeladas, assim como a geometria do dosímetro termoluminescente  em questão, para estimar a deposição de energia em profundidade no detector, que depende das características da radiação do campo incidente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

McKeever SW. Thermoluminescence of solids. vol. 3. Cambridge University Press; 1988.

Bos A. Theory of thermoluminescence. Radiation measurements. 2006; 41:S45-S56.

Bøtter-Jensen L, McKeever SW, Wintle AG. Optically stimulated luminescence dosimetry. Elsevier; 2003.

Tauhata L, Salati IP, Di Prinzio R, Di Prinzio A. Radioproteção e dosimetria. IRD/CNEN, Rio de Janeiro.

RISØ T, Manual OU. Guide to “The RISØ TL/OSL Reader”. RISØ DTU Denmark. 2010.

Publicado
2019-12-28
Como Citar
da Silveira, A. L. F., Bernacci, A. C. C., Mendes, B. M., Santos, A., Ferreira, H. R., & Meira-Belo, L. C. (2019). Uso de detectores cerâmicos alfa-Al2O3 para discriminar campos de radiação beta e de fótons. Revista Brasileira De Física Médica, 13(2), 20-24. https://doi.org/10.29384/rbfm.2019.v13.n2.p20-24
Seção
Artigo Original